NENHUM,

Escapadinha para Marraquexe – 4 dias

O post tão aguardado sobre as minhas férias em Marrocos! Ainda estou a abrandar desde que vim de férias, sim porque até voltarmos ao ritmo da cidade demora um bocadinho…

Ora então estivemos semanas numa busca intensiva de um lugar para passarmos umas mini férias e escolhemos Marraquexe como destino. Para quem estiver a ponderar ir, só vos posso dizer o seguinte: VÃO!

É um destino riquíssimo, 4 noites não dão para ver tudo e mais alguma coisa, mas dá muito bem para explorar todos os pontos turísticos das cidade. Não conseguimos sair da cidade para vermos o deserto ou as montanhas, porque exigia horas e horas de viagem e nós queríamos aproveitar esta viagem para descansar acima de tudo, talvez se tivéssemos mais tempo teríamos feito, mas para 4 noites achamos apertado.

 

A estadia – Riad Spa Azzouz

Optamos por ficar num Riad e foi sem dúvida a melhor decisão, super cozy, limpissimo, o atendimento foi 5 estrelas, e a comida era boa. Mas mais do que isso, no Riad temos a hipótese de estar mais perto da cultura de cidade, o tratamento é mais próximo e ficava mesmo no coração da Medina. Confesso que no primeiro dia em que chegámos ficamos um bocado com aquela sensação de “onde é que nos fomos meter”??? Mas depois de uns dias a andar para cima e para baixo com mapa na mão, tudo ficou mais claro, e as ruas que pareciam inseguras, ficaram mais familiares e menos apertadas. Era um alivio chegar ao nosso Riad, porque estava sempre silencioso e fresco, com um cheiro de baunilha (acho eu) característico. No próprio Riad eles disponibilizaram-se a arranjar pessoas para nos levarem para fora da cidade para vermos os outros pontos turísticos, o que parecia mais seguro do que ir com qualquer pessoa sem nenhuma referência. O espaço tinha apenas 6 quartos o que dava a sensação de estar sempre tudo vazio e de a casa ser praticamente só para nós. Com um terraço médio grande, com uma piscina que esteve sempre vazia a nossa espera, não podia ter pedido nada melhor. Se voltar a ficar na Medina, ficaria exactamente no mesmo lugar. Recomendo!

 

A comida e os Restaurantes

Desenganem-se se acham que em Marrocos é tudo barato! Os melhores restaurantes da cidade não são baratos, pagámos em cada refeição o equivalente a 70€ 80€ , ou seja, podemos comer bem sim, mas a um valor que não foge tanto o de Portugal num bom restaurante. Podíamos comer por um valor mais acessível, sim sem dúvida, mas eu preferi não arriscar. Antes de irmos muitas foram as pessoas que nos disseram para ter atenção ao que comíamos e ao que bebíamos, porque o risco de apanharmos uma intoxicação alimentar era grande. Well, como eu não queria passar as minhas férias fechada no Riad com dor de barriga, optei por ouvir os conselhos e seguir algumas das referências de quem já la tinha ido e não sofreu qualquer efeito secundário menos bom a nível gástrico. Restaurantes que recomendo vivamente:

  • Le Jardin
  • Limoni
  • Terrace des Especies
  • Café Bazaar

Em todos eles comemos muito bem, os ambientes muito limpos e cuidados, e o atendimento impecável.

Não comi peixe uma única vez, porque não quis arriscar, mas nestes restaurantes talvez não houvesse nenhum problema, porque a comida era realmente muito boa. Com óptimos terraços e espaços ao ar livre, vale sem dúvida nenhuma experimentar os pratos tradicionais.

 

Pontos Turísticos

Nós fomos sem ter um plano de viagem. Arriscámos ir assim. Muitos disseram que tinha tudo para correr mal, mas a verdade é que correu bem. FOI UMA AVENTURA! Quando chegámos ao Riad deram-nos um mapa ( que nos salvou a viagem inteira) que foi o nosso guia, e fomos nos guiando por aí para vermos os pontos turísticos e para planejarmos o que íamos em cada dia. Toda a cidade em si é um ponto turístico. Mesmo. Perdemo-nos dezenas de vezes, e a cada vez que nos perdíamos encontrávamos uma rua com alguma coisa bonita ou que afinal era um ponto turístico do mapa. É muito fácil perdermo-nos nas ruas da Medina, e parece um pouco assustador no início, mas depois percebemos que com uns trocos qualquer pessoa nos consegue ajudar. Sim porque pouco foram aqueles que nos ajudavam sem pedir algum dinheiro no fim. Ou seja é um bom biscate ajudar os turistas. Mas olhem posso dizer que voltaria sem pestanejar. Foi um bom lugar para descansar e cimentar mais belas memórias. Viajar é viver e vivi ótimos momentos nas ruas de Marrocos.

 

Si

0no comment

Leave a Reply